loggado
Carregando...

[Review] Sai de Baixo 8x04 - O Bolão do Vavá

"O canal Viva pensou em amor, pensou em alegria, pensou em matar as saudades do Sai de Ba...


"O canal Viva pensou em amor, pensou em alegria, pensou em matar as saudades do Sai de Baixo, não é pra cortar pint* de ninguém."

O momento mais triste chegou. Com este episódio, Sai de Baixo se despede definitivamente da televisão. Eu sabia que ia acabar, sabia que ia ser pouco, mas chegou bem mais rápido do que eu gostaria. Sem nenhuma participação especial, a série de comédia se despediu com um episódio divertido que vai ficar por um bom tempo na memória de quem assistiu.

O episódio começa com uma ideia simples: a família mais pobre do Arouche precisa ganhar dinheiro e ninguém quer trabalhar (além da galinha Cassandra). Então decidem usar a maneira mais “fácil”, ou seja, jogando na loteria. Se baseando nos sonhos de todos os personagens, eles escolheram números e mandaram o Caco ir fazer o joguinho na lotérica. Aqui já ficou claro que este episódio seria bem diferente do anterior com relação ao uso dos personagens. Não houve uma estrela maior dessa vez, todos tiveram seus momentos engraçados em proporções semelhantes, e todos causaram risadas. Eu apenas daria um destaque para a Magda, porque sempre achei que ela fosse a personagem mais engraçada e porque mesmo com eles repetindo constantemente a trama da perda de memória, a Marisa Orth sempre consegue dar um tom diferente, de forma que a piada nunca perde a graça.

Como já disse antes, não houve neste episódio nenhuma participação especial, mas nem por isso Sai de Baixo deixou de contar com personagens diferentes. As presenças de Fifina Matias e Dagoberto “Dadá” completaram bem a trama do episódio e foram interessantes. A tia Fifina ouviu boatos que seus sobrinhos precisavam de dinheiro e foi visita-los para dar uma ajuda, enquanto que Dadá era um mensageiro que devia encontrar Caco para entregar-lhe uma herança milionária. No começo, ambos os personagens pareciam “bobos” no meio da trama, mas ao chegarem à parte final de suas participações, quando nos é revelado o que foram fazer lá, tenho que confessar que ri muito da situação. Em ambos os casos os pobres moradores do Arouche (ou os moradores pobres do Arouche, já que no caso deles os dois sentidos são válidos) continuaram sem nenhum dinheiro. Até que o episódio chegou a seus momentos finais e ficamos sabendo que os números dos sonhos foram os números da loteria, eles iam ficar ricos! Mas não deu certo. Caco mostrou que não é confiável nem com dois reais na mão, já que ao invés de ir fazer o jogo da loteria ele pagou uma prestação do seu engraxate. Pobres como sempre (ou até mais do que o normal, já que já tinham gastado por conta), os membros da família mais engraçada da televisão se despediram novamente do público.

Esses quatro episódios resumiram perfeitamente o que o Sai de Baixo foi: uma série incrível. Que mesmo quando não nos fazia gargalhar, era eficiente em entreter o público de uma maneira divertida. Os episódios não foram todos perfeitos, e depois do segundo o nível não se manteve, mas a série foi responsável por melhorar minha semana de uma forma que há muito tempo um programa de televisão não conseguia. Mesmo achando muito difícil que uma nova reunião seja feita, o final abre essa possibilidade, e gosto de pensar que existe a chance de uma continuação.

Agradeço a todos vocês que acompanharam comigo essa divertida nostalgia que foi o Sai de Baixo e convido todos a continuarem acompanhando não só as reprises do programa no canal VIVA, mas também o LoGGado, porque caso algo assim se repita vocês podem ter certeza que nós do site traremos mais reviews e matérias relacionadas para vocês. Até a próxima!
Sai de Baixo 7662079756148022283

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item