loggado
Carregando...

[Review] Dexter 8x09 - Make Your Own Kind Of Music

ATENÇÃO: Esta review deve ser lida obrigatoriamente ao som >> desta << músic...


ATENÇÃO:
Esta review deve ser lida obrigatoriamente ao som >>desta<< música!

Reta final, últimos quatro episódios e... nada. Expectativas altas, fãs esperando demais, algumas promessas que não foram cumpridas e uma série que provavelmente vai ter um final que não estará à altura do que a série já foi. Era essa a sensação que Dexter me passava, mas Make Your Own Kind Of Music me fez mudar um pouco a concepção. Com um ritmo bom, o episódio confrontou algumas coisas que eram extremamente necessárias para o bom fechamento da série, finalmente revelou o assassino da temporada e relacionou o caso principal com os novos personagens inseridos.

O clima de despedida finalmente tomou conta da série, mesmo que como um plano de fundo totalmente sem destaque. As coisas parecem estar se ajeitando, e todos os personagens se colocando nos lugares onde provavelmente terminarão, e isso surge principalmente na figura de Debra retornando para a Delegacia de Miami. Estava ansioso para esse retorno, e mesmo que a personagem ainda esteja em dúvida se deve voltar, nós não precisamos nem pensar duas vezes, nossa Deb vai voltar a ser uma Tenente.

Quanto ao Neurocirurgião, somos embalados com a saudosa (#lost) música que deu nome ao episódio, que foi a chave para a descoberta da identidade do assassino. Surgindo do mais absoluto nada, Oliver Saxon foi introduzido na série como o par romântico de Cassie, a vizinha de Dexter. Antes de matar Zach, o rapaz conseguiu puxar uns fios de cabelo, mostrando que seu último ato foi relembrar o que Dexter lhe ensinou. Foi através deste cabelo que descobrimos que o Neurocirurgião é ninguém menos que o filho de Vogel, que ela acreditava estar morto, e que persegue Dexter e a própria mãe. A história por trás de tudo é bem clichê, mas não tira o impacto surpreendente que esta descoberta teve.

Hannah agora está sendo procurada por um Investigador Federal, que foi contatado por Elway, que finalmente teve uma função diferente da de aparecer em cenas aleatórias com Debra. A loira, que vai fugir para se esconder da polícia, agora está presa em Miami, e trouxe um ótimo momento de interação com Debra, que “concordou” em abrigá-la a pedido de Dexter. A cena do jantar das duas foi uma das mais incríveis da temporada, pela ironia e carga emocional que carrega.

Quinn continua chato precisando aparecer na série, e agora está sendo ligado a Saxon, já que Debra o deu a dica de que ele pode estar envolvido com a morte de Cassie, tentando afastá-lo de Zach. Enquanto isso, Batista, Masuka e sua filha continuam existindo sem função alguma na série.

Vogel também ficou contra Dexter ao final do episódio, mesmo que não seja da maneira que eu imaginava. Ao acreditar que pode salvar o próprio filho, a psicanalista talvez tenha ganho um passaporte somente de ida para o próximo plano, seja pelas facas de Dexter, seja pela loucura do seu próprio filho.

Posso estar muito otimista em relação ao final Dexter, mas finalmente a temporada engrenou e posso dizer que estou ansioso para o próximo episódio. O clima de final está chegando, e mesmo que ele não seja feliz como Dexter está planejando, não acredito que a série vai nos deixar na mão, mesmo ela tendo tomado um rumo completamente diferente do que se imaginava para a temporada final.

P.S. 1: Harrison super inteligente, sempre com cenas ótimas na série!

P.S. 2: Shippando Dexter e Hannah mais do que nunca com essa viagem pra Argentina e um felizes para sempre. <3
Reviews 1032666584842419784

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item