loggado
Carregando...

[Review] The Walking Dead 4x12 - Still


Ninguém é de ferro, nem mesmo Daryl.

A cada semana fica mais claro e evidente o que os roteiristas de The Walking Dead planejaram para esses oito episódios finais da temporada. A ideia é estreitar e aproximar a relação entre seus personagens, torná-los mais íntimos um dos outros, algo que não era possível nos tempos da prisão, com muitas figuras em cena e pouco tempo para parar e pensar sobre o que eles estão vivendo. O objetivo de tudo isso só pode ser preparar o terreno para um novo grande arco. Por este motivo, esse período intermediário entre uma saga e outra pode ser lento e com pouca ação frenética, mas acredito que só continua vendo a série quem se importa com os dilemas de seus personagens, assim esse público deve estar aceitando bem essa fase introspectiva de The Walking Dead, que busca mais do que nunca aprofundar e dar complexidade aos membros de sua história.

Still é um episódio que só comprova isso, colocando apenas dois atores na tela durante todo o tempo. Daryl que nunca foi de falar muito, e Beth, que nunca foi de ganhar destaque, têm a chance de mostrar algo mais do que já tínhamos visto. E a jovem garota que nunca bebeu consegue enfim tocar o coração do reservado arqueiro. Para isso foi necessário toda uma aventura em busca de uma bebida alcoólica, algo que a própria Beth admitiu ser estúpido, porém forçou a convivência entre os dois ser mais do que simples trocas de palavras.

E nessa convivência finalmente conseguimos saber mais da vida de Daryl antes do apocalipse. Como Beth disse ele parece "feito para esse novo mundo", porém ninguém nasceu para viver em um mundo tomado por walkers. Daryl se adaptou rapidamente, e o fez pois sua vida era ruim o suficiente para que a nova realidade não fosse assim tão ruim. De "ninguém" e sombra de um irmão como Merle, ele se tornou uma peça importante do grupo de Rick, talvez a mais importante depois do próprio Rick. Nesse sentido é normal ele se apegar a nova família e então sofrer com a suposta perda. Era isto que Beth tanto queria que ele demonstrasse, que ele é humano e se importa.

Assim Daryl cede e mostra a garota onde encontrar uma bebida decente. E como dizem, o álcool entra e a verdade sai, com ele não foi diferente e vimos um desabafo raro na série. Ai está a importância desses episódios, eles dão tempo suficientes para os personagens se expressarem, refletirem sobre o que está acontecendo e não meramente sobreviverem. A juventude de Beth contagia o arqueiro, e ela mostra sabedoria ao dizer que pode morrer a qualquer momento, e que ele sentirá falta dela. A queima da casa é o desfecho de um episódio que trabalhou um de seus melhores personagens. E ainda alavancou Beth finalmente a alguém mais relevante, só espero que tudo isso não seja para matá-la no próximo episódio ou no fim da temporada. 

Enfim, após tudo que aconteceu na prisão e todo o trauma causado pelo Governador, essa sequência de episódios que mostra a luta pela sobrevivência dos remanescentes da prisão deve seguir até a season finale. Acredito que há um planejamento, assim como todo livro tem capítulos mais difíceis de ler, The Walking Dead mostra episódios que não serão pura ação, e sim preparação de terreno para um novo arco, que deve começar quando o grupo conseguir se reunir, ou pelo menos, quando der indícios de que vão se reunir. Resta observar com atenção essa fase, para no futuro perceber como o que está sendo mostrado aqui será utilizado. Coisas piores que o Governador devem estar escondidas por trás dessas florestas, é justo passar por tempos mais "tranquilos" antes de entrar novamente em maiores perigos que vão além dos zumbis.

The Walking Dead 1908088606269129619

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item