loggado
Carregando...

[Review] Castle 6x21/22 - Law & Boarder/Veritas

Já pode mudar o nome da série para Beckett?


Já pode mudar o nome da série para Beckett?

Primeiramente quero me desculpar pela demora na review dos episódios, mas a vida voltou a ficar corrida. Então, infelizmente, terei que fazer uma review dupla desses dois ótimos episódios da reta final da série (visto que na segunda já rola a Season Finale).

Law & Boarder, diferentemente de Veritas, não foi um episódio grandioso, porém foi muito eficiente em apresentar uma trama interessante envolvendo um assassinato num campeonato de skate, múltiplos suspeitos, Beckett em sua melhor forma e para coroar as escolhas de padrinhos de Castle e Kate.

Sobre o caso, tudo que tenho a dizer é que gostei de como ele começou sendo apenas algo trivial, com a suspeita de que o skatista teria roubado quem não devia e esse teria sido o motivo para terem o matado, e evoluiu para algo bem mais complexo. O que aconteceu, na verdade, foi que ele realmente roubou algo que não deveria, mas não para benefício próprio. Gostei muito das motivações que o levaram a fazer isso e essa reviravolta foi ótima, pois foi diferente ele estar buscando justiça por um amigo que foi morto há seis anos. A forma como descobriram isso foi um pouquinho forçada (com a reconstrução da parte exata da fita que mostrava o crime de seis anos atrás acontecendo). Mas como um todo, o caso foi bem interessante.

Outra trama ótima foi a da escolha dos padrinhos do casamento. Kate obviamente escolheu Lannie, deixando todo o drama para Ryan e Esposito, que passaram o episódio inteiro jurando que estavam disputando entre si para ser a escolha de Castle. Ri demais das tentativas de persuasão de ambos para cima de Castle, que estava mais preocupado com o fato de ter perdido diversas vezes no scrabble para Beckett, visto que já tinha escolhido Alexis para ser seu padrinho.

Finalmente gostaria de frisar e deixar clara minha profunda inveja e recalque do Castle de ter a oportunidade de poder jogar strip-poker com a Becket. Essa mulher é a esposa perfeita, espero que ele saiba a sorte que tem hahaha.

Veritas foi totalmente o oposto de seu antecessor. Tenso do início ao fim, o episódio nos trouxe um ambiente de caos completo na vida de Castle e Beckett após esta se tornar suspeita de um crime que não cometeu. Na verdade, o episódio todo é sobre Johanna Beckett e a investigação que Kate veio fazendo durante as seis temporadas para expor ao mundo o envolvimento do Senador Bracken no assassinato de sua mãe. Essa sempre foi uma das minhas tramas favoritas da série, principalmente após o ótimo In The Belly Of The Beast, onde tudo foi potencializado e Bracken deixou claro que da próxima vez que ele e Beckett se cruzassem, a coisa ia ficar definitiva. Acho que foi por isso que esse episódio foi tão bom: ele meio que foi muito pessoal para todos nós fãs, que acompanhamos o drama da vida de Becket e compartilhamos do mesmo ódio que ela tem por esse ser desprezível e presunçoso.

A trama do episódio foi uma montanha russa de emoções. Primeiro pela dúvida que colocaram nos telespectadores se Beckett teria mesmo matado um dos aliados de Bracken (o que eu duvidei desde início), depois o susto quando o corregedor passa a caçá-la como corrupta e nós a vemos em uma situação completamente atípica junto a Castle: totalmente desarmada e sem ter muito o que fazer para resolver sua situação, a não ser fugir, pois ela sempre foi e continua relutante em envolver seus amigos da delegacia na trama de Bracken com medo de que a perseguição do Senador se voltasse também para eles.

Apesar de todo o sofrimento pelo qual ela passou neste episodio, foi muito bom termos a comprovação daquilo que já sabíamos: os detetives da NYPD são mesmo uma família. Tanto pela reação de Lannie ao descobrir que a bala que estava no corpo da vítima vinha do revolver de Kate, quanto pela reação da Capitã Gates, Ryan e Esposito fazendo de tudo para encobrir e ajudar a amiga.

Vale destacar a cena em que Beckett é capturada pelos capangas de Bracken e é aparentemente dopada e embriagada, se mostrando completamente vulnerável até que, numa surpresa enorme, ela reage mostrando a enorme força de vontade da personagem que não desiste nunca de lutar. Stana estava simplesmente soberba nessa cena, a luta de Becket pela sobrevivência foi tão visceral e realista que foi impossível não se deixar levar pela adrenalina da cena, mais um mérito da excelente produção desse episódio.

Sem dúvidas, a melhor pare de Veritas foi a conclusão do caso Johanna Becket. A forma como a série foi plantando as pistas durante a temporada para no fim descobrirmos que a resposta de tudo estava em frente a Kate o tempo todo, foi muito boa; sem contar a cena em que finalmente ela invade a entrevista do Senador e declara voz de prisão pelos diversos crimes que ele cometeu, inclusive o assassinato de sua mãe. Foi de lavar a alma de qualquer fã da série. Bravo.



Esta Review foi publicada originalmente por Darlan Generoso e divulgada
através da parceria entre os sites LoGGado e Seriecinebooks.
Reviews 8674524436174972924

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item