loggado
Carregando...

[Fora de Cena] Casablanca


Olá, leitores! Depois de um longo hiatus, o Fora de Cena está de volta. Passei uns dias refletindo sobre qual filme deveria trazer esta semana e uma nostalgia repentina do meu filme favorito veio me fazer companhia. Portanto, sem pensar mais de uma vez, resolvi falar deste longa-metragem. Segue a sinopse:

Durante a Segunda Guerra Mundial, muitos fugitivos tentavam escapar dos nazistas por uma rota que passava pela cidade de Casablanca. O exilado americano Rick Blaine (Humphrey Bogart) encontrou refúgio na cidade, dirigindo uma das principais casas noturnas da região. Clandestinamente, tentando despistar o Capitão Renault (Claude Rains), ele ajuda refugiados, possibilitando que eles fujam para os Estados Unidos. Quando um casal pede sua ajuda para deixar o país, ele reencontra uma grande paixão do passado, a bela Ilsa (Ingrid Bergman). Este amor vai encontrar uma nova vida e eles vão lutar para fugir juntos.

O ano é 1942 e o mês novembro; o filme de Michael Curtiz é lançado e mal sabia ele que sete décadas depois este ainda seria um dos maiores clássicos de todos os tempos. 

Casablanca conta uma das mais belas histórias de amor de todos os tempos. Protagonizado por Humphrey Borgat e Ingrid Bergman, que fazem um trabalho fantástico dando vida aos personagens Rick Blaine e Ilsa Lund. É altamente impossível não simpatizar com os dois e também com os demais como Sam (Dooley Wilson) – que eternizou “As Time Goes By” de Herman Hupfeld –, Capitão Renault (Claude Rains), Victor Laszlo (Paul Henreid), entre outros. Os personagens conquistam o telespectador devido à excelente performance dos atores. Suas personalidades, peculiaridades, muito bem elaboradas pelos roteiristas e capturadas por aqueles que lhe dão vida, faz com que só adicione mais beleza ao clássico. 

Julius J. Epstein, Philip G. Epstein e Howard Koch, provavelmente, não imaginavam que em 2014 seu roteiro ainda seria considerado o melhor roteiro de todos os tempos, e com razão. Casablanca surpreende o telespectador com cenas e diálogos muito bem elaborados cujo estes não se pode piscar uma vez para não perder a linha da história. E claro que é quase praticamente impossível desviar os olhos da tela. Os roteiristas utilizam, e muito bem, diga-se de passagem, o drama político da época para nos contar majestosamente um elaborado romance; este cenário, por mais principal que pareça a princípio, é apenas um plano utilizado para nos presentear com uma linda história. A direção de Michael Curtiz também faz um trabalho excelente; o diretor consegue dar vida ao fenomenal roteiro. Em outros quesitos como direção de arte, sonoplastia, fotografia e afins, a produção faz jus a obra dos roteiristas se formos considerar a época.

Casablanca é filme para se ver e rever o máximo de vezes possíveis, pois em cada uma delas o telespectador descobre algo que deixou passar sem perceber no roteiro. O longa-metragem possui frases eternizadas no mundo cinematográfico, sempre referenciadas. Além disso, nos ensina mais sobre o amor do que muitos filmes de romance atuais. Portanto, não perca tempo, vá assistir ou rever Casablanca permitindo-se apaixonar pelas cenas, diálogos e personagens do mesmo. 

"Here's looking at you, kid."

Espero que tenham gostado!
That's all folks! 
Fora de Cena 105612402259122169

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item