loggado
Carregando...

[Review] Arrow 3x04/05 - The Magician/The Secret Origin of Felicity Smoak


3x04 - The Magician

Em The Magician vemos a procura pelo assassinato de Sara acontecendo de forma surpreendente. Quando Nyssa apareceu no final do terceiro episódio já podíamos esperar choques de personalidade e cenas de ação mas, como sempre em Arrow, nossas expectativas foram superadas.

Finalmente Oliver descobriu que Merlyn está vivo e, mais que isso, voltou a lutar contra o principal inimigo da primeira temporada. Se esse encontro tivesse acontecido logo após a destruição de Starling tudo teria ocorrido de maneira bem diferente, e foi muito bom poder perceber o quanto o arqueiro evoluiu durante a série e como sua ideia de justiça foi alterada. Decidir manter Malcolm vivo provavelmente não é a melhor opção (principalmente levando em conta os novos inimigos que esse ato gerou), mas mostra um Oliver muito mais heroico do que o de dois anos atrás, e eu gosto bastante disso.

Como disse no primeiro parágrafo, as cenas de ação também foram incríveis. O confronto Oliver x Nyssa x Merlyn foi muito divertido de assistir e bom para ver um pouco mais das habilidades da filha de Ra's Al Ghul, que em sua primeira aparição durante a segunda temporada mostrou habilidades que deixavam a desejar. Mas se vamos falar dela, é impossível não comentar a cena final do episódio: finalmente conhecemos o líder da liga dos assassinos! Sua aparência ficou ótima e vai em direção daquilo que se esperava, só falta agora vermos como Oliver vai lidar com seu mais poderoso inimigo até aqui.

Thea e Laurel também merecem um espaço aqui. Thea está em uma situação cada vez mais complexa e interessante entre seu pai e seu irmão, e ainda temos a grande questão: como a relação entre os três vai ficar quando Oliver descobrir o que realmente aconteceu em Corto Maltese? Já Laurel vem se mostrando cada vez mais forte. Suas atitudes ainda não representam aquelas de um herói (nem de alguém muito esperto, como vimos no episódio seguinte), mas cada vez mais ela está indo em direção à vingança pela morte de sua irmã, e isso com certeza será importante na parte final da temporada.

Além de mostrar tudo o que mais gostamos na série, sendo usado de forma tão interessante, The Magician foi um passo importante em direção ao confronto que aguardamos desde a temporada passada, e ajudou muito no aumento da ansiedade para os próximos episódios.

Obs.: Mais alguém aí que ficou MUITO triste na cena em que o Quentin liga pra Sara? Para mim foi mais impactante que toda a cena do velório.




3x05 - The Secret Origin of Felicity Smoak

E no meio de tudo o que estava acontecendo na história, com todas as possíveis complicações que envolvem a presença da liga dos assassinos, Arrow nos traz aquele que pode ser o considerado o melhor episódio filler de todos os tempos.

Não me levem a mal, eu sei que filler é quase uma ofensa na maioria dos casos (principalmente pra quem assiste animes e sabe do sofrimento que eles trazem), mas toda a história principal do episódio não teve nenhuma relação com o que estávamos vendo se desenvolver na série, e não existe um termo melhor do que este. O que importa é que sendo apenas episódio pra "encher linguiça", ou não, The Secret Origin of Felicity Smoak foi um dos melhores episódios da terceira temporada.

Eu realmente não conheço ninguém que não goste da personagem interpretada por Emily Bett Rickards, e este episódio foi justamente para os fãs da hacker mais engraçada da televisão. Além do mais, é impossível negar: deu tudo certo. Fomos apresentados a um passado que ninguém conseguiria imaginar: uma Felicity de cabelo e maquiagem pretos (não acho que gótico seja o termo certo, então não vou usar, mas já vi várias pessoas se referindo assim à sua aparência), com um namorado e sem nenhum dos trejeitos tão característicos dela. E melhor ainda, também conhecemos a mãe dela e acho que aí a surpresa foi maior ainda.

A ideia de trazer de volta um vírus antigo criado pela Felicity para prejudicar a cidade foi bem interessante, e mais uma vez conseguimos ter uma noção do quanto ela é boa usando computadores (como se isso já não estivesse claro antes). Claro que o melhor momento dela na tela não foi usando um computador, mas sim desarmando e nocauteando o ex-namorado. As interações entre Felicity e Ray também foram muito boas, especialmente a primeira e a última. Fala sério, ele é provavelmente o melhor chefe do mundo.

Agora uma coisa é verdade: é impossível terminar a review sem comentar a última cena. O sonho de Roy foi extremamente chocante e aposto que trará repercussões consideráveis. Ele não pode ser o assassino já que sem o Mirakuru (que não está mais no corpo do Roy) é impossível alguém ter força o bastante para atirar flechas com a mão daquela forma, mas se não foi isso o que aconteceu, por que ele teve aquele sonho? O que está acontecendo com Roy? Estas perguntas serão bem importantes nos próximos episódios.

Esta não foi a primeira vez em que um episódio saiu do foco principal para dar destaque a um dos ajudantes do Oliver, mas esse foi com certeza o melhor até aqui. Com pessoas voltando dos mortos (o que na série já acontece quase na mesma frequência que nos quadrinhos), Felicity enfrentando problemas de todos os lados e com um desenvolvimento interessante entre os membros da família Queen (além de um cliffhanger gigantesco), The Secret Origin of Felicity Smoak conseguiu deixar sua marca na temporada e manter a qualidade da série.

Reviews 432955175269220646

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item