loggado
Carregando...

[Review] Castle 7x03/04 - Clear & Present Danger/Child's Play

Nada como crianças e segredos ocultos da ciência para suavizar as coisas.


Nada como crianças e segredos ocultos da ciência para suavizar as coisas.

Estes dois episódios foram bem peculiares no sentido da leveza. Castle sempre foi uma série policial investigativa "diferente" pelo personagem central não ser totalmente sério, afinal de contas ele não é um policial. E pudemos ver muito do Castle não policial em ambos os casos. Vamos nessa?

7x03 - Clear & Present Danger

Insano. Não existe palavra que descreva melhor este episódio que uniu invisibilidade e órgãos secretos do governo daquele jeito ultra divertido que só Castle consegue fazer. A história foi centrada em assassinatos aparentemente cometidos por uma criatura invisível. Como em todos os casos do tipo, temos Richard completamente fascinado em suas teorias que vão de mutantes mega evoluídos a espíritos, e Kate, cética, tentando provar que ele está errado. A coisa muda de figura quando Castle e Becket são atacados pela "criatura", o que foi maravilhoso, pois pudemos ver em ação Castle utilizando seu curso de sobrevivência ao apocalipse zumbi. É lindo ver como Nathan e Stana cumprem seus papéis de forma tão competente, sendo impossível não se divertir e gargalhar com ambos. A química é sempre perfeita e mostra porque Caskett é tão amado por todos.

Infelizmente toda a situação não foi trabalho do sobrenatural, mas de um órgão secreto de pesquisa do governo que realizava testes para a confecção de um traje capaz de deixar quem o usa invisível. Só que um dos cientistas desistiu de tudo e finalizou a questão sozinho, sendo capaz de se "vingar" dos seus antigos parceiros sem deixar rastros. Eu fiquei realmente surpreso ao descobrir o motivo pelas mortes e que não se tratava de um homem invisível, mas sim de uma mulher.

Em resumo, gostei muito do episódio, do caso, da resolução e de como eles reverteram o clima pesado focado no sequestro/sumiço/amnésia do Castle para algo divertido e interessante de se acompanhar. Além disso, os roteiristas estão de parabéns por não estenderem a questão da crise Caskett por muitos episódios. Foi ótimo vê-los se insinuando e finalmente voltando a ficar juntos no final.

P.S.1: Destaque total para Martha, melhor mãe, presa na armadilha anti-ataque zumbi do Richard. Como amo essa mulher.

P.S.2: Ainda rio imaginando Ryan usando aquela tanga ridícula.



7x04 - Child's Play

Este quarto episódio foi o mais fofo da temporada, de longe, pois colocou Richard Castle em seu ambiente natural: cercado por crianças de 8 anos de idade. Tudo começa quando ocorre um assassinato em um caminhão de sorvete e uma das crianças é testemunha. Castle decide então se infiltrar no colégio para descobrir quem é a testemunha e, assim, conseguir que ela coopere sem medo ou pressão.

Era óbvio que as crianças iriam se identificar com Castle, visto que ele é a maior criança de todas, mas foi divertido demais vê-lo se esforçando para se enturmar e fazer parte da galerinha. Das crianças com destaque tivemos Emily, que sofria bullying, um menino que tinha medo de filmes e o nêmesis de Castle, aquele com quem Richard teve antipatia à primeira vista e que pregou as maiores peças no escritor.


Sobre Emily, tem como ser mais fofa gente? O que foram aquelas cenas do chá das princesas? Muito legal a forma como Richard a ajudou a superar o medo do bullying, mesmo achando que ela era a testemunha, o que não era o caso. Para deixar tudo mais divertido, a verdadeira testemunha era o nêmesis de Castle, que na verdade nem era uma testemunha real, só estava tentando acobertar a irmã, que foi quem viu tudo, mas tinha medo de ir à polícia denunciar.

O episódio foi bem focado só nisso, o que não foi ruim, pois me deu muita vontade de ver Castle e Beckett tendo um bebê caso a série dure mais algumas temporadas. Tivemos ainda um pouco de destaque para Alexis, que estava sofrendo da síndrome do ninho vazio ao contrário, após o sumiço do pai. É sempre bacana ver como ela e Richard se dão bem e como eles invertem os papéis de pai e filho sempre. Por isso foi tão legal na cena final ver Castle tentando fazê-la lembrar que para ele ela sempre será uma criança.

P.S.: Adorei a Sra. Ruiz colocando Richard no seu lugar.

Gostaria de me desculpar pela demora gigante nas reviews de Castle. O trabalho não me deixou assistir aos episódios, de modo que estou tentando colocar tudo em dia agora, por isso as reviews duplas. Prometo que vou tentar normalizar tudo o mais rápido possível.


Esta Review foi publicada originalmente por Darlan Generoso e divulgada
através da parceria entre os sites LoGGado e Seriecinebooks.
Séries 2571796033709213677

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item