loggado
Carregando...

[Fora de Cena] O Fabuloso Destino de Amélie Poulain


Olá, leitores! Depois de um longo hiatus, a coluna Fora de Cena está de volta. Recentemente, revi o filme escolhido desta semana e redescobri minha paixão pelo mesmo. Portanto, segue a sinopse:

Após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, a inocente Amélie (Audrey Tautou) muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo e é assim que encontra Dominique (Maurice Bénichou). Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Contudo, ainda sente falta de um grande amor.

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é a perfeita harmonia de todos os quesitos de produção que há dentro de um longa-metragem. Apesar da origem francesa, o filme não possui a tão famosa narrativa lenta, muito pelo contrário, é impossível desgrudar da trama apresentada. É delicioso acompanhar as cenas do mesmo e refletir sobre os acontecimentos apresentados.

Amélie Poulain, muito bem interpretada por Audrey Tautou, é aquilo que caracterizamos como excêntrica, mas é exatamente esta sua característica que conquista ao público de imediato. Com um “Q” de sonhadora, uma mente completamente fora dos clichês cotidianos e uma visão particular da sociedade, a personagem apresentada resgata a essência perdida pelos seres humanos de apreciar os pequenos prazeres da vida.

Os outros personagens mostrados são os típicos estereótipos que esbarramos no dia a dia. É intrigante observar o quanto Amélie contribui para a vida dos mesmos, assim como eles para com a dela. É uma troca contínua e comum. Entretanto, devido ao seu diferencial, a personagem principal consegue realizar mudanças positivas e algumas divertidas na vida destes. Nino (Mathieu Kassovitz), a exceção desta giratória cotidiana, é um personagem que facilmente ganha a simpatia do telespectador por sua também personalidade bastante peculiar.

A direção de Jean-Pierre Jeunet, também um dos roteiristas do longa-metragem, transporta bem para as telas aquilo que é transcrito no roteiro. O diretor dá vida a uma belíssima obra cinematográfica com uma técnica bastante interessante e chamativa. Jeunet exalta os pequenos detalhes, que são o triunfo do filme, aquele último pedaço do bolo que deve ser degustado de forma mais lenta. A fotografia vai de uma beleza exuberante, assim como todo o arsenal utilizado para a concretização do mesmo: sonoplastia, trilha sonora, direção de arte, todos os quesitos da produção.

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain propõe ao público uma sábia reflexão sobre a vida, o cotidiano, o meio social e, principalmente, aos pequenos prazeres do dia a dia que, por muitas vezes, deixamos passar sem perceber e realmente apreciá-los. Portanto, neste final de ano tire 120 minutos do seu tempo e delicie-se com esta espetacular obra cinematográfica francesa.


Até o próximo Fora de Cena!
That’s all folks!
O Fabuloso Destino de Amélie Poulain 7888922674272782996

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item