loggado
Carregando...

[Resenha] O Códex dos Caçadores de Sombras


Após duas sagas de sucesso e a promessa de mais três trilogias, pode ser dito que o mundo dos Caçadores de Sombras se tornou um dos universos mais firmes e lucrativos da literatura YA. O fato dos livros não terem perdido a qualidade inicial e de terem mantido um bom nível de interesse por parte de seus leitores também é simpático para a carreira de Cassandra Clare

Como muitos autores, Clare decidiu lançar uma espécie de guia ilustrado para o próprio universo, o que poderia facilmente cair nas armadilhas do gênero e se tornar um maçante caça-níqueis apenas para os fãs mais dedicados; felizmente, não é o caso: O Códex dos Caçadores de Sombras é um divertidíssimo e esclarecedor acompanhamento para as sagas que compõem as Crônicas dos Caçadores de Sombras. A proposta do Códex é reunir os pormenores mitológicos já explicitados ao longo das três trilogias já lançadas, assim como iluminar alguns pontos obscuros no riquíssimo e complexo Mundo das Sombras, introduzindo novos conceitos que poderão ou não impactar tramas futuras. Fato é que, importantes ou não, estes detalhes constroem uma densa teia de informação que, na falta de qualquer outra utilidade para a franquia, servem de curiosidade para o universo expandido. 

O livro poderia tornar-se didático e monótono pelo seu conteúdo (na mitologia da série, o Códex é um manual de estudo usado pelos Caçadores de Sombras iniciantes) e pela grande quantidade de informação; sabendo disso, Cassandra Clare utiliza de seu ácido senso de humor e de sua habilidade impressionante para construir diálogos para se opor, sempre comicamente, à linguagem séria e formal do livro, tornando a leitura uma experiência leve e divertidíssima. Personagens já conhecidos da saga Os Instrumentos Mortais retornam brevemente como leitores prévios - isto é, anotações de Clary, Jace, Simon e Magnus são recorrentes ao longo das páginas, numa ótima jogada para quebrar o didatismo do Códex em si. Da mesma forma, são comuns desenhos "de Clary" ao longo das páginas, ilustrando armas e criaturas, facilitando a visualização dos mesmos para o leitor. 

Mas não é somente a criatividade cômica de Clare que chama a atenção para a obra; o Códex também tem sucesso em seu objetivo principal, isto é, informar sobre a mitologia do Mundo das Sombras. Mesmo curto, o Códex faz uma análise interessante sobre tipos de demônios, magias, criaturas e armas presentes ao longo das sagas, informando em detalhes interessantes (e até mesmo cômicos por seu exagero trash e propositalmente debochado) sobre os seres que até então só tinham sido vistos sob a ótica puramente prática dos points of view dos protagonistas. Ainda, o livro faz uma interessante narração sobre as lendas presentes neste universo, tratando de temas até então pouco explorados, como a origem da sociedade dos Caçadores de Sombras, tramas de anjos, a criação de determinadas criaturas mágicas, a evolução dos Tratados e da Clave de maneira geral.

Por contar com alguns spoilers grandes sobre aspectos tardios nas sagas, talvez o Códex seja apropriado somente para leitores já iniciados neste universo, que poderão genuinamente desfrutar da leitura. Este seria o livro errado para começar a acompanhar as sagas de Cassandra Clare. Porém, para leitores já experientes, o Códex é uma experiência quase obrigatória, tanto por contar com alguns dos melhores momentos dos protagonistas (pasmem, num livro sem pretensões narrativas) como por expandir ainda mais as noções mitológicas já bastante desenvolvidas em livros anteriores. Com o Códex, fica claro que Cassandra Clare criou um universo meticulosamente organizado e planejado - sem, no entanto, deixar de nos surpreender dentro das próprias regras.





Resenhas 3431770012807390142

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item