loggado
Carregando...

[Review] Arrow 3x08 - The Brave and the Bold

" Sometimes bravery isn't enough. Sometimes the world requires us to be bold. " ...


"Sometimes bravery isn't enough. Sometimes the world requires us to be bold."

E finalmente veio o crossover! É seguro afirmar que todos (que assistem pelo menos uma das séries) estavam ansiosos por esse momento, e realmente valeu a pena. Com uma proposta um pouco diferente do que costumamos ver quando duas séries se juntam, Flash e Arrow conseguiram criar dois ótimos episódios (especialmente este na série do arqueiro).

The Brave and the Bold continua a caçada pelo Capitão Bumerangue, que havia começado no episódio da série do Flash. E esse foi o único ponto de ligação entre os dois episódios. Normalmente o que vemos é uma história grande que se estende pelas séries, mas aqui foram dois casos isolados, um em cada cidade. É claro que uma coisa levou à outra, mas esse crossover acabou ficando muito mais com cara de oportunidade para ter audiência do que de necessidade em unir os personagens. E isso é ruim, certo? Óbvio que não.

Olhando só para esse aspecto do enredo até pode parecer um episódio caça-níqueis, mas da maneira como as interações entre as personagens foram feitas e como os resultados dessas interações serão relevantes para ambas as séries, fica impossível criticar dessa maneira. Não sei até que ponto a personalidade do Oliver ou a forma de agir do grupo da cidade de Starling vai se alterar devido à influência de Caitlin e Cisco, mas esses dois voltam para Central City um pouco mais maduros do que quando saíram de lá, isso sem dúvida.

Falando um pouco sobre o vilão que juntou os dois heróis: criar uma ligação entre ele e a Argus (e, mais ainda, com a esposa de Diggle) foi muito inteligente da parte dos roteiristas. Ao mesmo tempo em que é uma forma simples de explicar como ele é tão bem treinado, isso acaba gerando interações inéditas na série. O combate entre Lyla e o Capitão Bumerangue na Arrow Cave foi definitivamente um dos pontos altos do episódio. Quando ela foi atingida pelo bumerangue eu realmente achei que ela fosse morrer, mas como isso provavelmente impediria o Diggle de ajudar o Oliver, igual ele faz agora, os roteiristas não foram por este caminho. E, sinceramente, isso me deixa feliz (e olha que eu sou sempre o primeiro a falar que seria bom algum personagem morrer).

Mas mesmo com tudo isso é impossível negar que os protagonistas foram os responsáveis pelos melhores momentos do episódio. A conversa entre Barry e Oliver sobre o quanto o arqueiro ainda possuía da sua humanidade foi muito bem feita e nos ajudou a entender melhor o personagem. Foi um questionamento bem interessante, por que torturar se ele é um herói? Por que agir dessa maneira quando existem outras opções? A explicação de Oliver somada a tudo o que aconteceu nos anos em que ele sumiu (aliás, finalmente um flahsback bom nessa temporada) explica muito bem isso, mas o resultado da conversa também mostra que isso ainda pode mudar.

Sou extremamente suspeito para falar, mas devido a tudo o que coloquei aqui eu acredito que esse tenha sido o melhor dos dois episódios, se olharmos o conjunto da obra. Os melhores momentos com certeza ficaram na série do Flash, mas no geral gostei mais do que foi explorado em Arrow. De qualquer forma foram episódios ótimos, e só servem para nos deixar com vontade de mais crossovers.

Obs.: A melhor cena do evento todo foi, sem dúvida nenhuma, o Diggle jogando as batatas pra cima quando vê o Barry pela primeira vez.

Reviews 8352445687632243068

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item