loggado
Carregando...

[Review] The Walking Dead 5x10 - Them

Quem são os  walkers ,   afinal?


Quem são os walkers, afinal?

O episódio desta semana de The Walking Dead não foi lá dos melhores. Eu sou um grande fã dessa série, mas é inevitável reconhecer que geralmente a segunda parte da temporada é inferior à primeira. Os episódios são mais lentos e os diálogos são raros - o que não é um problema em um episódio de ação e não foi o caso aqui -, o que torna assistir um episódio da série um belo exercício de paciência. No fim das contas, muitas vezes é a expectativa sobre o que pode acontecer e não o que de fato está acontecendo que nos faz assistir ao episódio até o fim.

Them foi mais um episódio que buscou dar profundidade a certo personagens. Mas preste atenção na imagem que escolhi para essa review... É MUITA GENTE NESSA SÉRIE!! A única série com elenco gigante e com personagens bem desenvolvidos que conheço é Mad Men, porém a dinâmica é totalmente diferente. É realmente complicado dar profundidade a cada personagem, mas se isso não é feito, qualquer evento futuro pode perder intensidade. Por isso, realmente espero que Sasha e seus dramas resultem em algo interessante em algum momento.

No poucos diálogos que o episódio trouxe, a questão foi novamente "quem somos? o que fazemos? como sobreviveremos?". Michonne e Sasha deram a deixa de que Tyreese morreu porque era apegado demais ao passado. De fato, todos sabemos que os personagens que mais se adaptam às novas circunstâncias e "fazem o que tem que ser feito" são os melhores, por isso ninguém melhor do Rick para tentar explicar quem eles são, afinal, após todo o horror do aparecimento dos walkers. A analogia com a história do seu avô prova que um dia Rick pretende "voltar ao normal", isso se um dia as coisas voltarem ao normal. Mesmo com um discurso forte no qual até o nome da série foi dito - o que acabou sendo engraçado -, o legal mesmo foi ver Daryl discordar de que eles são como os walkers. Mas não cabe aqui entrar numa discussão filosófica sobre "o que é um ser humano diante de uma situação como essa". Talvez alguém escreva um livro "The Walking Dead e a Filosofia" para ganhar uns trocados, deixo para esse hipotético autor debater sobre isso.

Meu foco aqui será simplesmente no que o episódio quis mostrar, o desgaste dos sobreviventes em exatamente ter que sobreviver. Maggie perdeu pai e irmã em um curto espaço de tempo, assim como Sasha, que perdeu o irmão, e finalmente Daryl, que de fato gostava de Beth e não pode salvá-la. Sobreviver se torna ainda mais difícil quando bate a desesperança... resumidamente, "bateu uma bad" no pessoal. Claro que a falta de água piora a situação, felizmente foi desse ponto que a série apresentou o novo problema do grupo.

Depois de Governador, Gareth e Dawn é totalmente compreensível a desconfiança em relação a qualquer desconhecido que apareça pelo caminho. E o tal Aaron passa tudo, menos uma sensação de ser alguém sem más intenções. Porém, estranhamente talvez seja isso que reanime o grupo a continuar lutando para chegar em Washington. Eles estavam sendo observados e analisados de forma que seja possível que os problemas internos do grupo sejam explorados por Aaron.

Isso me dá boas expectativas sobre os próximos episódios, pois na temporada anterior ninguém novo apareceu praticamente, a não ser alguns personagens que acabaram sendo apenas de ocasião. Aaron pode até ser passageiro (quem leu as HQ's já sabe o destino do personagem), porém sua presença já tira a série da monotonia que seria se tivéssemos mais episódios de caminhadas pela floresta. Tudo que espero é que tenhamos mais conflitos. Foi isso que fez a série ficar realmente boa na primeira parte da temporada.

The Walking Dead 1102817497028430027

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item