loggado
Carregando...

[Review] Vikings 3x04/05 - Scarred/The Usurper

Onde há morte, há vida e corrupção.


Onde há morte, há vida e corrupção.

Sobre o episódio Scarred muita gente ficou chocado com o acontecimento do ano dinamarquês e por que não da família Lothbrok? Nas sua carência pelo amor de Ragnar, Aslaug finalmente deixa seus filhos para se deitar com Harbad, que finalmente descobrimos ter seus poderes místicos. Explico: ele, em toda sua preponderância de colocar Ivar para dormir seguidamente de dois sacrifícios de meninos da idade dos outros filhos de Ragnar, acaba se mostrando a morte de Siggy.

Ela, que foi tão precavida sobre aquele estranho que chegou pedindo ajuda no seu povoado, acabou fazendo de tudo para proteger mesmo os filhos de Ragnar e Aslaug. Então vocês podem se perguntar se isso seria pela morte de sua filha, que morreu lá na primeira temporada. Talvez sim, talvez não. O fato é que ela arriscou mesmo sua vida para salvar as crianças no lago congelado e, por fim, acabou escolhendo ir juntar-se aos seus no Valhalla. Mesmo assim, sentiremos falta e foi algo que não agradou a Rollo quando ele volta, no episódio 05, o qual comentarei mais à frente.

Ainda em Scarred, Ragnar e a Princesa Kwenthrith regressam à Wessex, onde Ecbert e Lagertha já estão de namorico. E não foi diferente com Athelstan... e a nora do rei também não. Comemorando a vitória contra o tio de Kwenthrith e a união do reino da Mércia, a questão que fica é: quem governará? Mas a princesa acaba deixando claro em seu brinde que, infelizmente, o irmão é fraco demais para o cargo e o mata na frente de todos. Ainda na festa de comemoração, Ragnar e Ecbert tem uma pequena conversinha sobre seus cargos e deixam claro que os dois são corruptíveis, mas se consideram boas pessoas.

Obviamente percebemos que isso se trata das atitudes tomadas em The Usurper, episódio no qual Ragnar e Cia. voltam às suas terras e acabam descobrindo o que aconteceu de fato enquanto estavam longe: a morte de Siggy e a traição de Kalf. Rollo se culpa de ter deixado a mulher que tanto amava e se afoga tanto no luto que é Bjorn quem tenta colocar um pouco de razão no tio para que ele pare com sua vontade de morrer... mesmo que isso custe uma briga ótima dos dois, quando percebemos, também, a fúria do príncipe viking sobre seu relacionamento com Porunn.

Ragnar também não fica nada satisfeito com a morte de Siggy e joga a culpa na esposa, que omite dele as reais razões para Siggy estar vigiando as crianças. Nessa omissão Helga lhe ajuda, mas não consegue esconder a verdade de Floki e acaba lhe contando tudo e deixando-o feliz. Contudo,  isso dura pouco, já que o rei não quer ouvir mais sobre Odin e os deuses. Floki ainda diz que a vinda de Harbad é um sinal magnífico, pois mesmo ele tirando a vida de Siggy no lago significa que ele dará vida. Se isso significar uma próxima gravidez para a Rainha, sabemos que Ragnar não vai ficar muito feliz com as atitudes dos Deuses.

Já sobre a atitude de Kalf, Ragnar parece se importar pouco e não demonstra tanto apoio à Lagertha quando ela lhe pede ajuda para retomar o que é seu por direito. Contudo, o pedido dele para que o novo Earl se junte numa nova viagem pode significar sua provável morte, mas esperemos ver o que Kalf decidirá. Até lá, Lagertha terá que engolir a mentira dele "sempre a ter desejado"... Mas a vingança da Earl virá, esperamos.

Lá em Wessex, Ecbert também mostra suas garras como homem bom, mas ambicioso, e inventa todo um teatro para seu povo. Ele alega que alguns fazendeiros ingleses atacaram os nórdicos e que isso gerou uma vingança, então pede para que seu filho vá resolver como príncipe que é. Mas o príncipe acabou de receber a notícia de que sua esposa está grávida de Athelstan. Nada feliz com a aliança do pai com os vikings, ele acaba destruindo um vilarejo inteiro. Para o povo, Ecbert faz cara de mal e pune os soldados do filho. Só que ao falar em particular com o filho, ele agradece a matança dos inocentes por motivos de que ele realmente queria isso desde o início.

Isso nos leva a repensar sobre o que Ecbert e Ragnar discutiram. E ainda temos o sonho do rei viking de ir até Paris conquistar o reino da Frankia. Ousado, sonhador, pai carinhoso e talvez único homem que saiba lidar com a fúria da sua ex-esposa, Ragnar realmente está mudando suas prioridades. Porém, o que realmente deixa suas decisões a serem questionadas é a sua dúvida para com os Deuses; assim como Floki está irritado com toda essa aliança ao cristianismo, muitos outros podem começar a questionar o rei.

Vikings 6955771812587456944

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item