loggado
Carregando...

[Review] Revenge 4x20 - Burn

“ O ciclo infinito de ódio é o seu vício. ”


O ciclo infinito de ódio é o seu vício.

Quem leu a review da semana passada deve ter percebido que cometi um deslize ao dizer que Charlotte tinha cometido suicídio. Só que a cena se tratava de um flashback, e não de algo que estaria ocorrendo no momento do episódio. Peço desculpas pelo erro e obrigado àqueles que me alertaram nos comentários. E, para desencargo de consciência, nas reviews Emily Thorne já não existe mais, e sim a verdadeira Amanda Clarke.

Com a quarta temporada perto do fim e sem indício de renovação, Revenge começa a amarrar algumas pontas soltas e moldar um fim para a série. O cancelamento não é algo que eu queria, mas assim como a maioria dos fãs, acho que a série atingiu um ponto que deve ser encerrada. Espero que a ABC perceba isso e dê um final digno como ela merece.

Para quem estava sentindo falta de um episódio carregado de drama, com certeza ficou satisfeito com Burn – muito sugestivo o nome, adorei –, que pega bem pesado nessa parte que sabe ser explorada desde o início. Com um final bem chocante e inesperado, esse episódio foi encerrado e não deixa rastros para deduzirmos qual caminho a série seguirá nesses momentos finais.

O clima de despedidas fica evidente nesse fim de temporada, mas claro, tudo pode mudar. Assim como na semana passada, as cenas de Amanda e Nolan foram fenomenais. A cumplicidade que conhecemos há quatro anos ainda existe e é isso que vem sendo reforçado nesses dois últimos episódios. É incrível ver essa preocupação de enaltecer a amizade dos dois. Com certeza eles foram o melhor team vingança nas telinhas.

Ben e Jack cansaram de serem feitos de bobos e até demoraram muito a cair na real. Mas é de partir o coração ver Amanda na pista do aeroporto olhando o avião partir. Só não entendi o porquê de tanto drama, já que ela pode pegar um voo e ir atrás dele em LA. Em contra partida temos Nolan e Tony finalmente dando certo. Mais uma daquelas cenas fim de novela, sabe?

Victoria estava perdendo o juízo, foi o que deu a entender nesse episódio. E pessoas loucas fazem loucuras, nem de longe é o fim que eu imaginava para a personagem. Porém, temos que admitir que foi fabuloso. Principalmente pela referência dela com a cadeira e com o início de tudo, e claro, ela não poderia cometer suicídio se não fosse na mansão Grayson.

Se é o fim ou não, ninguém sabe. Mas que os episódio vêm mantendo esse longo clima de despedida isso não podemos negar. E a narração de Mason adicionada ao final foi fenomenal. Tudo o que devia ser dito foi dito ali. E agora, Amanda Clarke? Qual o próximo movimento?

Reviews 975468236543869346

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item