loggado
Carregando...

[Review] Mad Men 7x13/14 - The Milk and Honey Route/Person to Person (Series Finale)

O fim de uma era... ou não.


O fim de uma era... ou não.

Em primeiro lugar, peço desculpas pela demora no lançamento desta review. Mas como é meu último texto sobre Mad Men, concluí que deveria escrever com calma e com tempo para pensar a respeito dos últimos episódios da série, uma vez que muita coisa aconteceu. A série chega ao fim dando um desfecho a todos seus personagens principais. Alguns tiveram destinos felizes, outros não, e tem aqueles em que ficou uma incógnita. Mas, no geral, pode-se dizer que Mad Men teve um bom encerramento e não entrará para a lista de séries com finais ruins.

7x13 - The Milk and Honey Route


The Milk and Honey Route foi totalmente dedicado a Don, sua família e a Peter. Começando por Peter, eu não esperava que ele fosse conseguir reconstruir sua família, nem mesmo que teria um dos finais felizes da série, pois após tantos anos sendo estúpido e egoísta, acreditava que ele estava destinado a um futuro solitário. Não foi o que aconteceu. Uma nova proposta de emprego e mudança de ares, aliada ao sentimento de estar distante do que até pouco tempo era sua família fez Peter correr atrás de Trudy, e teve sorte de ganhar uma nova chance. Peter acaba tendo um dos "finais felizes" pelo menos até onde a série nos mostrou, e assim escapa de ter um destino semelhante ao de Don. No final das contas, ninguém naquela agência era, de fato, parecido com Draper.

O outro ponto do episódio foi centrado em Betty e sua doença. Betty nunca foi a personagem mais amada da série, mas também não esperava que tivesse o final mais triste. Entretanto, o câncer mostrou como Sally já é uma pessoa mais madura que a mãe, e também mais forte, pois mesmo quando Henry chorou ao lado dela, ela ficou firme, só demostrando sua tristeza quando estava sozinha. Além da insensibilidade da mãe e da ausência do pai, ela sabe que a responsabilidade pelos irmãos caiu no seu colo. Gostaria de acompanhar a história de Sally daqui pra frente, é uma pena que se encerra por aqui.

Enquanto isso, Don, isolado do mundo, acaba em um local com veteranos de guerra. Talvez seja uma resposta do destino a surra que levou dos veteranos como punição pelo que fez na Coréia, talvez seja só falta de sorte de encontrar um jovem trapaceiro parecido com ele. As diversas possibilidades sempre foram um dos pontos fortes de Mad Men. Fato é que Don ajuda o jovem e deixa seu carro com ele. Talvez seja uma forma que ele encontrou de recompensar a ajuda que nunca teve na juventude. The Milk and Honey Route acaba sendo a primeira parte do final da série já encaminhando o destino de alguns personagens, mas deixando em aberto o final do protagonista.



7x14 - Person to Person


O último episódio de Mad Men conseguiu ser um dos melhores da série por, finalmente, expor totalmente seu protagonista. Don encontrou seu passado, presente e futuro quando se viu obrigado a permanecer no retiro espiritual. Ali, descobriu que a filha não o queria por perto para ajudar com a situação de Betty. Também percebeu que as pessoas de seu passado não precisavam de sua ajuda. A quem Don Draper realmente importava? Nem mesmo Peggy, que tem sua amizade, não precisa dele em sua vida. Assim, é possível perceber a identificação de Don com o estranho em uma das últimas cenas da série. Don foi amado por muitos, mas ele soube reconhecer isso? Se importou com isso? Talvez a infância difícil o tenha marcado de uma forma que o incapacitou de amar de volta ou de demonstrar seu amor. Talvez seja essa toda a origem do drama e da infelicidade de Don. Talvez, talvez não.

Enquanto isso, o destino de outros personagens era revelado com algumas surpresas. Joan, mesmo sendo novamente rejeitada por outro homem, não se abalou e liderou seu próprio negócio convidando Peggy para uma sociedade. O final de Joan também revela onde a série terminou: novembro de 1970. Dez anos após os eventos da primeira temporada. Joan mostrou como era forte e, apesar de sofrer muito durante todos os anos, termina em alta. 

Roger não teve muitas mudanças também, terminou ao lado da mãe de Megan. Ao menos, desta vez, reconheceu a idade que tem e que é hora de pegar leve. Demorou um bom tempo, mas talvez ele tenha amadurecido um pouco. Se responsabilizar pelo futuro de seu filho com Joan é um dos indícios disso. Quem sabe ele tenha aprendido a lição. Não podemos saber, pois a série termina aqui. Novamente só podemos supor.

Peggy teve destaque neste episódio final e também terminou em alta. A última conversa com Don relembra toda a importância na história dessa dupla. Apesar dos pesares, Don sempre se importou com Peggy mesmo com a convivência turbulenta entre os dois. Ao ligar para ela, ele buscou a única pessoa com quem se conectou de verdade em todos esses anos na agência. Porém, Peggy, apesar de sofrer bastante na vida, não é tão complexada quanto Draper e seu final foi simples e feliz. Stan era um amigo de longa data, e mesmo eu nunca tendo imaginado os dois como um casal, faz muito sentido eles terminarem juntos no fim em uma das cenas mais engraçadas e bonitas do último episódio da série.

Resta, então, a última cena: o destino de Don Draper. Refletindo sobre si mesmo, Don se renova. Mas como ficou claro, e entrevistas com Matthew Weiner parecem confirmar isso, ele deve mesmo ter retornado à agência e participado da criação do comercial da Coca-Cola mostrado no fim. Não dá para saber o destino do personagem, mas acredito que as coisas devam melhorar para ele. O que Hugh Laurie disse sobre House quando a série terminou também vale para Don Draper, algo como "chega uma hora em que as pessoas cansam de esperar para ver se o homem vai ou não pular do prédio para a morte. Então, é o momento de decidir entre o pulo ou retornar para a vida." Don deve ter retornado sabendo que ou muda de comportamento ou continuará infeliz. Talvez, talvez não. O final é cheio de possibilidades, e cada um pode imaginar e teorizar a respeito. Eu, particularmente, espero que Don tenha encontrado o que tanto procurou.


Moral da história? Não sei, afinal a vida tem uma grande "moral da história"? Acho que não. Mas fato é que Mad Men foi uma das melhores séries já produzidas e deixará um grande vácuo na TV. Acaba sendo uma aula de roteiro e uma obra que permitirá muitos estudos no futuro. Don, Peggy, Peter, Joan, Roger, Betty, Sally & cia deixarão saudades, mas a sensação é de dever cumprido. Mad Men teve um final digno de toda a série com cenas fortes, grandes diálogos e todos os ingredientes que fazem um bom drama. Uma dica é rever a série, foram tantos casos e tantas situações que um replay é mais do que recomendado.

Agradeço a todos que acompanharam as reviews de Mad Men aqui no LoGGado. Esta série era a última entre as minhas favoritas ainda no ar e sentirei saudades de escrever a respeito. Foi um grande desafio, pois a série tem muitas camadas e exige uma análise maior do que caberia em um texto de review. Tentei aqui explorar os principais pontos. Agora, tiro uma folga até a Fall Season, porém ainda estarei aqui no site participando de outras colunas. Até a próxima!

Reviews 1522782036067340757

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item