loggado
Carregando...

[Review] How to Get Away with Murder 2x05 - Meet Bonnie

Parece que o jogo virou, não é mesmo?


Parece que o jogo virou, não é mesmo?

Finalmente os roteiristas acordaram e perceberam que era a hora de inserir Asher na trama central da temporada, principalmente por ele sempre ter sido subutilizado como alívio cômico na temporada anterior enquanto a ação toda acontecia. Não imaginei que a atitude impensada de Bonnie no episódio anterior - assumir a culpa pelo assassinato de Sam - fosse gerar uma trama tão boa envolvendo ela, Asher e Annalise, a quem o aluno inicialmente fez um acordo com Sinclair para denunciar a professora.

O dilema de Asher foi perfeitamente crível, principalmente por envolver decisões que ele ainda não tinha sido obrigado a enfrentar na série. O que fazer quando se descobre que a mulher com quem você tem um relacionamento, a quem você realmente gosta, se revela responsável por um assassinato e, além disso, confessa ter usado você como álibi para não ser condenada? O rapaz viu toda sua "fortaleza" sendo derrubada ao perceber que não tinha com quem contar. Sinclair só queria seu depoimento para ferrar com Annalise, Bonnie queria que ele a encobrisse, seu pai estava mais preocupado em salvar a si próprio do escândalo do que aconteceu no lago (o que será?) do que ao próprio filho... Honestamente não me surpreenderia se o rapaz fosse o responsável pelo cenário do flashforward - o que, apesar de ser super clichê, seria plausível -, principalmente após vermos que ele e Bonnie também estavam na cena.

Sobre os demais Keating Five, tivemos bons desdobramentos sobre o irmão adotivo de Rebecca, que era a Eggs911 original, principalmente com Wes desenrolando mais uma vez seu papel de trouxa, agora sendo humilhado em praça pública na frente de todos após Frank sambar muito em sua cara e fazê-lo preparar a própria corda para se enforcar. Ele, que se acha muito esperto, tentou desmascarar Frank provando que o barbudo estava escondendo o corpo de Rebecca em um galpão. Obviamente o plano não deu certo e seu comparsa, o irmão da emo-gótica mais odiada da TV, acabou sendo preso por porte de drogas e parará de dar comidinha para Michaela nos próximos episódios.

É aqui a otária's tour?

Falando em Michaela, como ela e Laurel estão maravilhosas nesta temporada! As duas estão soltas e divertidas, com boas histórias e sem medo de serem felizes - principalmente Laurel, que protagonizou a cena mais quente do episódio com Frank no porão. Sinto que boa parte do mistério do flashforward envolve essas duas, o que significa que não me decepcionarei - espero. Infelizmente, o mesmo não pode ser dito de Connor, que ultimamente vem se resumindo em reclamar e se rebelar contra Annalise. Amigo, melhore viu? Ninguém te enganou e você sabia onde tava se metendo. Agora não adianta ficar de mimimi que essas evidências não vão se examinar sozinhas.

O destaque do episódio, obviamente, foi a história de Bonnie. Desde o início quando ela tenta convencer Asher a não denunciá-la para proteger Annalise até a sequência na qual ela liga aos prantos arrasada para a chefe dizendo que não serve pra nada e não consegue resolver nada sozinha, imaginei que ela pudesse ter sofrido muito na juventude, talvez com um ex-marido agressor. Mas confesso que fiquei genuinamente chocado e tenso com aquela sequência final quando Annalise, para convencer Asher a não denunciar Bonnie e, desse modo, destruir a vida de todos, inclusive a dela, mostra a verdade sobre a loura: ela foi incansavelmente molestada pelo próprio pai na infância, que filmava tudo e, pelo que pudemos entender, foi salva por Annalise desde então. Isso explica muito a personalidade submissa e passivo-agressiva da personagem, e pode ser um dos fatores que nos ajudariam a entender sua participação no flashforward com aquela camisa ensanguentada (será?). Só sei que Asher foi para a delegacia denunciar alguém e que, principalmente, em três semanas teremos finalmente a revelação do que diabos aconteceu naquela casa. Mal posso esperar.

P.S.1.: Continuo com preguiça do Nate. ¬¬

P.S.2.: Curti como eles conseguiram tirar a credibilidade da tia racista no tribunal - e principalmente da juíza negra sambando muito.

Reviews 4755689002471743124

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item