loggado
Carregando...

[Review] How to Get Away with Murder 2x03/04 - It's Called the Octopus/Skanks Get Skanked

O cerco está se fechando.


O cerco está se fechando.

UAU! Esses dois últimos episódios de HTGAWMurder foram sensacionais e atuaram bastante na parte psicológica dos personagens, focando principalmente em Annalise. Enquanto em It's Called the Octopus tivemos o sexo como assunto principal do episódio nos mostrando como cada um dos personagens reagem e são afetados por ele, em Skanks Get Skanked flertamos com questões éticas, morais e temos vislumbres de rachaduras na confiança entre os K5 e Annalise, que podem nos indicar o que ocorreu para que tivéssemos o cenário da nossa protagonista baleada nos flashforwards.

No terceiro episódio tivemos um plot central bem interessante: Annalise e os Keating 5 estão defendendo uma mulher especialista em organizar festas com o objetivo sexual. Pudemos conhecer um pouco melhor como funciona esse mundo do sexo selvagem/grupal/troca de casais e como ninguém é realmente quem parece ser nesse mundo. O caso foi bem intrigante, pois um dos participantes morreu durante uma das "sessões" e a dominatrix está sendo acusada de assassinato por isso. Gostei do desfecho do caso, principalmente pelo twist da acusada ser apaixonada pela vítima.

Mas o grande destaque dessa história foi a reação dos alunos a tudo isso, principalmente Connor, que realmente se mostrou mudado e nem pensou em trair Oliver apesar das investidas que levou na festa, e Michaela, que parou de pensar com a mente e começou a se soltar e terminou o episódio recebendo um curso especial de soletração íntima - entendedores entenderão. Por fim, ainda tivemos o samba de Annalise para cima da cliente respondendo a pergunta indignada da mesma sobre como ela poderia dormir após jogar a culpa para uma inocente - "Sozinha, em lençóis muito caros e confortáveis".

Foi um episódio mais calmo, mas nem por isso menos importante - principalmente pela oportunidade de ver a rainha Annalise bebaça e com medo de um rato no porão que, no fim, era Asher, que roubou o gravador da chefe para entregar à Sinclair, a promotora DJ - mas sobre esse plot falarei logo abaixo quando tratarmos do tiroteio que foi o quarto episódio.

Se existia alguma dúvida de que essa temporada seria O LACRE em forma de seriado ela terminou ao fim de Skanks Get Skanked. Todos os núcleos funcionaram tão bem e a história evoluiu de forma tão orgânica que, parafraseando a dona da música country nacional, a.k.a. Roberta Miranda, "Não sei nem o que dizer. Só sentir"...

Acabei de levar um tiro aqui em casa

O caso da semana foi maravilhoso, tratando de bullying, assassinato e traçando um paralelo ótimo muito bem apontado por Connor entre a relação das meninas assassinas e dos Keating 5 com Annalise. Sério, que medo daquela menina! Uma verdadeira sociopata, que enganou a Connor e até a mim por um momento devido àquela aura angelical que ela apresentava. Levei um susto quando explodiu no tribunal, falando todos aqueles absurdos e ainda ameaçando a outra menina, na frente de todo mundo. Por um lado, foi bom Connor ter vazado o vídeo, pois ela acabou presa. Mas por outro, sua atitude ética foi completamente errada e dei muita razão à Annalise em mais uma atuação destruidora de Viola Davis.

Bitch better have my clients

Já Wes continua preenchendo as etapas da Otário Ball Tour se voltando contra Annalise com Nate, deixando ainda mais insuportável o mimimi pela Rebecca e as investigações com o Eggs 911 - tudo bem ele querer descobrir a verdade, mas já está tirando VÁRIAS conclusões precipitadas. Pelo menos agora Annalise já sabe que ele e Nate estão conversando, imagino que ela ficará mais atenta em relação a ele. O que já não se pode dizer em relação a Asher, que continua caindo no meu conceito com essas conclusões precipitadas de que Annalise matou Sam. Ainda bem que Bonnie sambou na cara dela - e na minha também, confesso - e assumiu a culpa pelo assassinato. Não faço ideia do que irá acontecer, só quero que ela continue melhorando assim - ainda mais após a amizade do pop ser selada no episódio anterior quando encheu a cara com Laurel.

O ponto alto do episódio foi a dupla inesperada formada por Annalise e a esposa do Nate. Os diálogos entre as duas foram tão impactantes e o dilema em que nossa protagonista foi posta foi realmente forte. O que foi a expressão dela quando Nia afirmou que Anne tinha matado o próprio marido? Rainha, vem cá pra eu te dar um abraço, porque foi de cortar o coração. O melhor momento foi quando Annalise confessa que já pensou em se matar algumas vezes e em como isso seria fácil, mas que se ela que é danificada não merece morrer, uma mulher como a esposa de seu amante, que vem lutando bravamente por sua vida, merece ainda menos.

Nó na garganta aqui

Por fim, tivemos os flashbacks, que estão cada vez mais confusos e me fazem mudar de opinião a cada momento. Não faço ideia de como Sinclair acabou morta ou em quem pode ter dado o tiro em Annalise. De todo modo, os Keating 5 estão novamente envolvidos até o pescoço, Nate está os ajudando a acobertarem algo e, pela cena final, Michaela se envolveu com Caleb e, aparentemente, eles estão trabalhando para incriminá-lo pelo crime? Será? Desconfio muito mais da irmã dele agora. Será que ela está envolvida nisso tudo? Não duvidaria, afinal de contas nessa série tudo é possível e estamos mais do que cansados de saber que nada é realmente o que parece.

P.S.: Michaela rainha, sucessora natural de Annalise. Gritei com o SPANK ME, DADDY hahaha.

P.S.2: Peço desculpas pelo atraso na review, mas tive alguns probleminhas de viagem. A partir da próxima tudo será normalizado. :)

Reviews 6829626712750817123

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item