loggado
Carregando...

[Review] The Knick 2x01 - Ten Knots


O motivo que me trouxe para este estimado site há pouco mais de dois meses foi para, originalmente, escrever as reviews da segunda temporada de The Knick, série do canal Cinemax criada por Jack Amiel e Michael Begler, que tem todos os seus episódios dirigidos por Steven Soderbergh. Para quem não sabe, o cineasta de Onze Homens e Um Segredo, Traffic e Erin Brockovich se aposentou do cinema há pouco tempo para se dedicar a outras formas de expressão. Com isso, ele acabou parando na TV, fazendo o filme Behind The Candelabra (com Michael Douglas e Matt Damon) para a HBO e assumindo integralmente a direção da série The Knick. A primeira temporada foi um sucesso absoluto de público e crítica, e a segunda veio com o pé na porta, disposta a repetir o êxito alcançado no ano passado.

O ano é de 1901. Logo no início do episódio, ouvimos a voz de Lucy lendo uma das cartas que escreveu para Thackery, que ainda está internado por conta de seu vício em cocaína e heroína. Através de sua leitura, ficamos sabendo sobre os preparativos para a inauguração do novo Knickerbocker Hospital e o que se passa com alguns dos personagens principais. A Irmã Harriet foi presa em decorrência de um dos abortos que realizou e aguarda julgamento; Gallinger não voltou para trabalhar, apesar de não estar mais suspenso; e Bertie continua chateado com ela, tanto que não aceita um presente de aniversário dado por Lucy, quando esta tenta reatar a amizade com ele. A moça continua profundamente apaixonada por Thackery e sente muito sua falta.

A Irmã Harriet está começando a sofrer as consequências de seus atos, que via como sendo uma vocação divina. Obviamente, ela experimentou o desprezo da Madre Superiora por seguir tal caminho. Seu único consolo é Tom Cleary, o motorista da ambulância do hospital e cúmplice, que está disposto a ajudá-la a se livrar das acusações através da contratação de um advogado competente o suficiente para inocentá-la. O que não é difícil, tendo em vista que Cleary tem feito muito dinheiro ao envolver-se como empresário no mundo das lutas clandestinas. Tanto que deu entrada em uma ambulância motorizada para o Knickerbocker Hospital, fazendo um negócio de divisão de custos com Barrow. E por falar em Barrow, a aliança que fez com Ping Wu no final da primeira temporada o deixou endividado. A chance para aliviar as coisas para o seu lado surge quando o chinês diz que suas prostitutas precisam ser examinadas, fazendo com que Barrow negocie um acordo que pode aliviar sua dívida.

Enquanto isso, em São Francisco, Cornelia, agora casada com Phillip Snowalter, tenta ajudar os enfermos da peste bubônica que estão em quarentena vigiados pela polícia. Vendendo as jóias da família de seu marido, ela leva comida para os doentes, que acabam criando uma situação de desordem. Ao voltar para casa, é surpreendida com a proposta do sogro de voltar para Nova York, o que, consequentemente, cria uma situação de desconforto entre ela e Edwards no dia da inauguração da nova sede do hospital. Por sua vez, Edwards está determinado a assumir permanentemente o cargo de cirurgião-chefe, algo que o conselho administrativo do hospital demonstra relutância em conceder por puro preconceito racial. O maior apoiador do vice-chefe de cirurgia no conselho é Henry Robertson, filho do Capitão Robertson e irmão de Cornelia, o único que parece possuir uma postura mais progressista dentre os conselheiros ao ponto de fazer questão de chamar o doutor para a foto oficial da inauguração da nova sede. Ao mesmo tempo em que começa a sentir as sequelas de seu comportamento autodestrutivo ao apresentar problemas de vista. Por outro lado, Edwards revela aos poucos os tons de cinza em sua personalidade ao difamar Thackery pelas costas, mostrando estar disposto a impedir sua volta ao hospital, e ao esfregar na cara de Gallinger que este só voltará a trabalhar no hospital se estiver subordinado à sua autoridade. O conflito entre os dois só tende a ficar mais tenso.

O que finalmente nos leva a Gallinger e Thackery. Ajudado por sua cunhada Dorothy, Gallinger precisa se manter firme ao lado de Eleanor, cuja saúde mental aparentemente piorou. Paralelamente, não mais suportando a arrogância de Edwards, Gallinger procura por Thackery no centro de reabilitação onde está internado. Ao constatar que o estado de Thackery não mudou em nada (pois o cirurgião tem realizado serviços em troca de drogas), Gallinger dá um jeito de tirar Thackery de lá, levando-o para velejar até que este se recomponha, e mostre entusiasmo para enfrentar seu vício e voltar a trabalhar. A condição que Gallinger impõe é que Thackery pratique e aprenda a fazer, no mínimo, dez nós de marinheiro (daí o título do episódio). Se Thackery conseguir, os dois voltam para terra firme, o que eventualmente acaba acontecendo. Nosso protagonista está mais surtado do que nunca, e vai ser interessante acompanhar como ele irá lidar com sua dependência química.

O episódio contém todos os elementos que tornam The Knick uma série única: a direção inspirada de Steven Soderbergh; a música deslocada de Cliff Martinez; a ambientação realista trazida pelo roteiro minimalista de Jack Amiel e Michael Begler; e as atuações magnéticas de todo o elenco, em especial de Clive Owen. Muita coisa nos relacionamentos entre os personagens, e no que diz respeito às suas vidas pessoais e aos seus conflitos internos precisa ser resolvida. Se você procura por uma experiência diferente na televisão, The Knick é o seriado perfeito para você! A espera valeu muito a pena!

P.S.1: O que significa a visão que Thackery tem da moça que aparece no início e no fim do episódio?

P.S.2: Será que existe algum envolvimento mais íntimo entre Gallinger e Dorothy?

P.S.3: Qual é o tamanho da encrenca que Barrow arrumou com Ping Wu?

P.S.4: O que está por trás da proposta de Snowalter para a volta de Cornelia e Phillip para Nova York?

The Knick 2538324306922230637

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item