loggado
Carregando...

5° Olhar de Cinema de Curitiba | Os primeiros dias

Debate com os diretores e atores da Mirada Paranaense. Curtas: MMXII; João e Maria; O Último Retra...

Debate com os diretores e atores da Mirada Paranaense. Curtas: MMXII; João e Maria; O Último Retrato
Fotos: ASpiacci e JVeiga

Enquanto Curitiba espera pelo dia mais frio do ano, em que a mínima deve chegar a -1°C, o 5° Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba continua a todo vapor e é principal atração cultural neste fim de semana gelado na capital paranaense.

O festival chega ao quarto dia, que promete ser movimentado. A Mostra Competitiva de Longas-metragens exibe hoje, às 19h30 na sala Espaço Itaú 3 do Shopping Crystal, o filme O Estranho Caso de Ezequiel, do diretor brasileiro Guto Parente, e logo após, às 21h30, Eles Vieram e Roubaram Sua Alma, do diretor Daniel de Bem. Ambos contarão com um debate após a sessão.

Na Mostra Olhar Retrospectivo o destaque vai para a exibição de O Caso dos Irmãos Naves, de Luiz Sérgio Person, cineasta homenageado nesta edição do festival. Enquanto que a Mostra Olhares Clássicos exibe Amarcord de Federico Fellini. O dia conta ainda com o seminário Mulheres no Cinema, às 14h no teatro João Luiz Fiani, no Shopping Novo Batel. A seguir, um curto relato sobre o que aconteceu nos dias 9 e 10/06 no festival.

O festival segue até dia 16/06. Foto: Celso Landolfi
Após a abertura do 5° Olhar de Cinema de Curitiba, na quarta-feira (8), com a exibição do filme Operação Avalanche, a quinta e a sexta-feira foram dias igualmente movimentados. No dia 9 foram exibidos os filmes Antonia, de Ferdinando Cito Filomarino, e O Vento Sabe Que Volto à Casa, de José Luis Torres Leiva, concorrentes na Mostra Competitiva.

Este que vos escreve acompanhou na Mostra Outros Olhares a exibição de Os Pássaros Estão Distraídos, documentário de João Torres e Diogo Oliveira. Um filme intimista e sensível que narra os eventos que antecedem mudança de José Mauro após 35 anos morando na mesma casa no Rio de Janeiro. Logo em seguida, a Mostra Mirada Paranaense exibiu, com a sala lotada, curtas produzidos no Paraná: MMXII, João e Maria e O Último Retrato.

Na sexta-feira (10) me aventurei em uma sessão de documentários experimentais na Mostra Outros Olhares. Foram exibidos Um Lugar Que Eu Nunca Estive AntesO Aquário e a NaçãoO Horizonte de EventosO Escavador e Há Terra!, da cineasta Ana Vaz. Os curtas não têm a mínima intenção de facilitar a vida de um espectador desavisado que entrou na sessão por curiosidade. São filmes que exigem mais do que apenas assistir e instigam o público a refletir e compreender o que se passa na tela grande.

O mais bacana no cinema experimental é justamente o fato de instigar o público e provocar as mais diversas reações. Pode ser um choque para quem está acostumado com a narrativa clássica presente na maioria dos filmes, porém para interessados nas mais diversas formas de fazer cinema é uma experiência singular. O Olhar de Cinema proporciona ao público a chance de entrar em contato com esses filmes que teriam poucas chances num circuito comercial. Aos que estão em Curitiba, recomendo sempre as sessões seguidas de debates para una experiência mais completa.

Curitiba respira ar frio, mas também respira cinema neste fim de semana. O festival segue até dia 16/06, no Shopping Crystal e Shopping Novo Batel. As entradas custam R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia).
Notícias de Cinema 4184359709340010569

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item