loggado
Carregando...

Review | American Horror Story: Roanoke 6x02 - Chapter 2

E o documentário continua... 


E o documentário continua... 

No segundo episódio de American Horror Story você pode não contar com a música de abertura tão querida, ou o mais querido ainda Evan Peters, mas pode ter certeza de que a tensão e o mistério são garantidos.

Continuamos a acompanhar a história de Matt e Shelby, revivida no documentário My Roanoke Nightmare. Os ataques ao casal e à Lee, irmã de Matt, ficam cada vez mais frequentes e bizarros, culminando na visão que Matt tem de duas enfermeiras matando uma senhora bem no meio de sua sala. É claro que quando a polícia chega tudo desaparece, como já era de se esperar nesse tipo de situação. Para deixar tudo mais tenso é introduzida uma criança na história, e quem está acostumado com esse gênero sabe que crianças são sensitivas.

Flora, filha de Lee, logo começa a conversar com uma pessoa que só ela consegue ver e que se chama Priscila. Nada de mais... Até que a menina diz à mãe que Priscila pretende matar todos na casa. Esse é o momento em que se espera que todos se mandem dali, mas, como sempre, não é o que acontece. Para piorar, o casal descobre que as enfermeiras assassinas são reais e que viveram na casa no passado. Se antes a casa velha e abandonada já não era convidativa nem para uma rápida visita, muito menos para compra. Agora ela é perturbadora e ainda mais misteriosa.

Como sempre acontece nesses casos, todo o dinheiro do casal foi usado para a compra da casa, e dificilmente receberão essa quantia de volta, o que os deixa "presos" ao local. Isso cheira à primeira temporada... Além disso, se pessoas normais se encontrassem em tal situação, abandonariam a casa sem se importar com o dinheiro, mas estamos falando de um seriado e sabemos que isso não vai acontecer, afinal, precisamos que a história continue. Embora seja importante lembrar que, já que os próprios envolvidos estão narrando o acontecido juntamente com o documentário, quer dizer que sobreviveram ao que lá aconteceu.

Outro ponto importante nesse episódio é a pequena mas substancial aparição da querida Kathy Bates. Já percebemos que os espíritos que rondam a propriedade são de uma época antiga, como se fossem peregrinos ou algo do tipo, e agora com a sua aparição podemos começar a conectar os pontos, mesmo que seja ainda muito cedo para fazer suposições.

Por fim, apenas como curiosidade, o nome Roanoke é mencionado na primeira temporada quando Violet tenta se livrar de alguns espíritos. Além disso, a Colônia de Roanoke foi uma tentativa dos ingleses no século XVI de povoar uma região da Carolina do Norte. Os colonos que para lá foram enviados, ou foram embora ou desapareceram de forma misteriosa. Esses fatos só aumentam a curiosidade sobre o desenrolar da temporada, que por enquanto está conseguindo ser tão boa como só foi em Asylum.


Reviews 8475706081886828563

Postar um comentário Comentários Disqus

Página inicial item